23 agosto 2010

Vem...


Fui ali ser feliz e já volto!

=(


Acordei bemol
tudo estava sustenido
Sol fazia
só não fazia sentido.

Paulo Leminski

Intensidade

Sou composta por urgências
Minhas alegrias são intensas
Minhas tristezas, absolutas
Me entupo de ausências
Me esvazio de excessos
Eu não caibo no estreito
Eu só vivo nos extremos

Clarice Lispector

Believe...



E do jeito que tiver de ser, será.
Só Deus muda as coisas de lugar.
Nem tudo que se perde tem valor,
nem tudo que é bonito é amor,
o que passou, passou, não voltará.
E o que tiver de vir, virá!

Mergulho...


... Não consigo molhar
os pés apenas,
eu mergulho
e só paro quando me afogo,
eu me queimo
e só paro quando derreto,
eu me jogo
e só paro quando me param.

Martha Medeiros

Stop!

Evidência...

É a leveza do nosso amor que me faz ficar...
...pra sonhar junto em chegar no topo,
me sentir segura em meio ao risco
e ganhar equilíbrio ao alcançar seu beijo.


19 agosto 2010

Cenoto...

Se
Tenta
Por
Cento
Tenta
Por
Si
-
-
-

by ka®iohka

Durante a nossa vida...


Conhecemos pessoas que vem e que ficam,
outras que, vem e passam.
Existem aquelas que,
vem, ficam e depois de algum tempo se vão.
Mas existem aquelas que vêm e se vão

com uma enorme vontade de ficar...

Charles Chaplin

18 agosto 2010

2 em 1

Quando tudo nos parece dar errado
Acontecem coisas boas
Que não teriam acontecido
Se tudo tivesse dado certo

Renato Russo

Sim ou Não...

Ele poesia
Eu esboço
Voa na ventania
Os versos desse moço

Perto ou distante
Sair ou ficar
Seguir adiante
Dizer ou calar

Lance ou romance
Sorriso ou olhar
Cor ou nuance
Sol ou luar

Sonho ou realidade
Vingança ou perdão
Mentira ou verdade
Amor ou paixão

Quase um crime perfeito
Prazer subjetivo e intenso
Sendo totalmente desfeito
Pelo excesso de senso

Inocentes ou culpados
Liberdade ou algemas
Uma confissão de pecados
Absolvidos em poemas

Um som de violão
Violando meu silêncio
Invadindo a solidão
Despertando sentimento

Ardendo nessa fogueira
Nesse querer não querendo
Só depois de queimar inteira
Num detalhe reacendo

Sinais evidentes pra gente se achar
Nossos sonhos descritos em papéis
Me descobrindo com um olhar
E me deixando na ponta dos pés

by ka®iohka

Maybe...

Talvez você siga despercebido por um tempo
Ou talvez consiga sacudir meu coração
Talvez passe como passatempo
Ou passa como paixão?

by ka®iohka

Gente!?!?!?

gente que não pensa
gente babaca
gente que mente
gente que disfarça
gente que não olha no olho
gente que não quer nada
gente que diz não saber
gente que não sabe o que dizer
gente sem noção
gente egoísta
gente que vai ler isso
e se a carapuça servir
VISTA!

17 agosto 2010

Por Amor...


Pra quem tem e pra quem não tem.
Pra quem quer e pra quem não quer.
Pra quem quer continuar...
E pra quem tá no aperto.
Pra turma do tô podendo.
Pra quem quer se arranjar.
Amor é para todo mundo.
E vale correr atrás.
Só não vale correr demais.
Por amor vale quase tudo.
Vale até uma certa sacanagem.
Vale escrever no tronco da árvore.
Vale coar café na cueca (eca!!!).
Vale encher de beijinhos.
Vale mandar flores.
Vale se encher de amores.
Vale um milhão de abraços.
Por amor vale fazer loucuras, só algumas.
Por amor vale fazer beicinho.
Fazer charminho.
Fazer carinho.
Por amor vale perder o sono.
Perder o chão.
Perder a vergonha.
Por amor vale abrir o coração.
Por amor vale amarrar a boca do sapo.
Ah! Socorro.
Isto não vale não!!!
Mas vale apelar pro santo.
Valha-me São Benedito...
São Jorge, Santo Expedito...
Mas se é caso de matrimônio...
Então valha-me Santo Antônio.
Santo Antônio, nesta época costuma ficar meio ocupado.
De cabeça pra baixo o coitado, quase morrendo afogado.
Mas quando a vontade é grande e vem mesmo do coração...
Todos os santos aparecem e oferecem logo uma mão.
É que quando o assunto é amor...
Todo santo se enternece.
E assim, sem mais nem menos...
Ah!!! O amor acontece!

by ka®iohka

16 agosto 2010

(In)Decisão...

Deixei um bilhete
Pra que ficar?
Lembrei do lembrete
Vai machucar

Corta-se tudo
Meio a meio
Nesse corte profundo
Coração fica inteiro

Está decidido
Cada um de um lado
Sem mal entendido
Sem culpa ou pecado

Até outro dia
Deixo aqui meu abraço
Quem sabe a poesia
Transforme esse nó em um laço.

by ka®iohka



Atitude...


Ontem...
parei pra pensar
Resolvi...
deixar como está
Tenho medo...
se me aceitar...
minha poesia acabar

by ka®iohka

Everything I Do (I Do It For You)...


Nas mulheres tudo é coração, até a cabeça.

15 agosto 2010

11 agosto 2010

Inópia

No
mar
de
amores
as
dores
justificam
flores.

Na
terra
das
dores
as
flores
não
exalam
cores

10 agosto 2010

Kd vc?

Trecho do Livro "A Máquina"


Seu coração disse pra sua cabeça, vá,
E sua cabeça disse pra sua coragem, vou,
E sua coragem respondeu, vou nada,
Mas sua boca não ouviu e beijou.

Adriana Falcão

Conforme-se...

Alegria...

Renúncia



Eu queria uma vida assim com você,
Assim sem relógio e sem dedo em riste,
Sem lei e sem sociedade,
Sem satisfação e sem tchau!
Eu queria uma vida assim com você,
Mas, felizmente, meu querer não é tudo
E meu poder é limitado.
Felizmente, minha palavra se esvai
E este papel se amarela.
Felizmente porque o bom é a espera.
A incerteza e o talvez são molas propulsoras;
Porque senão a alegria não teria razão
E o chegar não teria partida.
Eu queria uma vida assim com você,
Sem lenço e sem documento,
Mas, o bacana é o adeus, é a volta,
É o riso depois do choro,
É o hoje sofrido e o amanhã exultante.
O bacana é o crescente, a renúncia,
A noite mal dormida, a consciência,
O bacana é a luta,
É saber que existe o perdão.
É a dúvida do "não quero", mas quero!
Eu queria uma vida assim com você,
Mas dou graças por não ter,
Porque só assim eu posso escrever tudo isto,
Só assim eu posso medir-me,
Posso certificar a limitação humana.
Só assim eu sei que nada sou,
Que vivo capengando,
Carregando o que dá
E caindo com o que não dá.
Só assim eu sei o quanto lhe quero,
quanto posso, mas o quanto não devo!

Neimar de Barros

Voar...


Vem correndo, vem agora
Vem antes que eu me vá
Vem correndo, não demora
Vem que eu te ensino a voar

by ka®iohka
 

06 agosto 2010

Brincadeirinha


Nada mais infantil
Que brincar de amar
Ele finge não te olhar
Você finge que nem viu

Nada mais juvenil
Que não saber desse amor
Nada é mais pueril
Que esse doce sabor

Você jura que nem liga
Ele teima em negar
Você sai com as amigas
Ele finge não esperar

Um versinho de amor
Um beijinho roubado
O perfume de uma flor
Um bilhetinho apaixonado

by ka®iohka

Retrato


Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
Em que espelho ficou perdida a minha face?

Cecília Meireles

Canção



Pus meu sonho num navio
E o navio em cima do mar;
- depois, abri o mar com as mãos,
Para o meu sonho naufragar.
Minhas mãos ainda estão molhadas
Do azul das ondas entreabertas,
E a cor que escorre dos meus dedos
Colore as areias desertas.
O vento vem vindo de longe,
A noite se curva de frio;
Debaixo da água vai morrendo
Meu sonho, dentro de um navio...
Chorarei quanto for preciso,
Para fazer com que o mar cresça,
E o meu navio chegue ao fundo
E o meu sonho desapareça.
Depois, tudo estará perfeito:
Praia lisa, águas ordenadas,
Meus olhos secos como pedras
E as minhas duas mãos quebradas.

Cecília Meireles

04 agosto 2010

A noite vai ser assim...



Vai ter frio, já tem chuva
A hora vai chegando
E mesmo sem querer ir
O dia tá acabando
É hora de dormir
To indo lá
Sem levar nada de ti
Brincar com as sombras no escuro
Ouvir os sons do silêncio
Rezar pro sono vir
Acho que volto amanhã
Tavlez eu volte por aqui
E pra não levar nenhuma saudade
Meu coração deixo aí

by ka®iohka

Depois daquele dia...


Ninguém me sorriu do mesmo jeito
Nem contou histórias engraçadas
Para alegrar as minhas tardes tristes
Depois daquele dia
Ninguém estendeu ao chão
Um outro tapete de flores
Nem perfumou minhas manhãs
Com o cheiro agreste
Das flores do campo
Depois daquele dia
Os pássaros esqueceram o canto
E o olhar plangente das estrelas
Apagou com minhas lágrimas
O brilho da lua.
Depois daquele dia
As manhãs nunca mais foram as mesmas.

(Juma Luna)


Anjo sem asas


Longe…
de tantas coisas lindas estou
Distante
de tudo que eu desejava e sonhava
Fugindo
do mundo que me ameaça
me transformei
num anjo sem asas
Meu brilho
se apagou na escuridão
minhas lágrimas
mostram um pesadelo sem fim
Meu amor
transformado em raiva
minha vida
agora é mágoa
Caminhando numa estrada
apavorada e desencantada
lutando contra a solidão
não tenho mais nada…

Não digas nada!


Não digas nada!
Nem mesmo a verdade
Há tanta suavidade em nada se dizer
E tudo se entender
Tudo metade
De sentir e de ver...
Não digas nada
Deixa esquecer

Talvez que amanhã


Em outra paisagem

Digas que foi vã
Toda essa viagem
Até onde quis
Ser quem me agrada...
Mas ali fui feliz
Não digas nada.

Fernando Pessoa

Saudade















Hoje bateu uma saudade...
Porque to assim tão sei lá?
Pode ser coisa da idade...
Pode ser só um mal-estar.
Mas hoje dói de verdade...
Não dá pra ignorar.
Sozinha aqui no meu quarto...
Só vendo o tempo passar...
Gostaria de saber de fato...
Como fazer tudo isso parar.
Não sei com o que parece...
Nem sei dizer o porquê...
Parece mesmo saudade...
Mas saudade de quê?
De gente...de cheiro...de som...de gosto?
Saudade de um beijo?
Saudade de você?
Afinal saudade de quê?
Nem sei como explicar...
Saudade da presença...
Ou até da ausência...
Ahhh...sei lá...
Saudade é não saber...
Não saber o que fazer...
Não saber como frear o pensamento...
Não saber como curar uma mágoa...
Não saber como esconder o sentimento...
Não saber como conter uma lágrima...
Não saber como preencher o silencio.
Saudade é não saber de mais nada.
Saudade é solidão acompanhada...
Mas será que isso é mesmo saudade?
Queria tanto poder entender...
Queria tanto saber como esquecer...
Toda essa angústia no peito...
Se for saudade ou tristeza...
De uma coisa tenho certeza...
Dói do mesmo jeito.
E vai continuar a doer...

by ka®iohka